sábado, 25 de novembro de 2017

Enquanto sobra dinheiro na ação social, cidadã sofre com fossa a céu aberto

Aqui em Janduís há uma contradição enorme no que diz respeito a "garantia de direitos", algo tão propagado durante a última campanha eleitoral.
Recentemente a ex-secretária da Secretaria de Trabalho, Habitação e Assistência Social, Aida Régis, encaminhou à Câmara de Vereadores extratos bancários comprovando ter deixado na contas da referida pasta mais de R$ 70.000,00 (setenta mil reais).
Por outro lado, os cidadãos carentes do nosso Município, em quantidade alarmante, estão passando necessidade (fome mesmo), precisam de um transporte para atender a uma situação de cunho social ou algo parecido e tem o seu direito negado, tendo conhecimento agora que não falta dinheiro.
A cidadã Maria da Conceição Arruda Fernandes, 44 anos, conhecida por "Ceição de Zé Fernandes ou Ceição rezadeira", residente a rua Espedita Vieira Gurgel, bairro São Bento, afirma que há sete meses procura a gestão municipal com o objetivo de resolver o problema de sua fossa que está a céu aberto e infelizmente não teve o seu pedido atendido.

É grave a situação denunciada porque se configura num problema de saúde pública, o qual poderá acarretar outros danos como a proliferação de doenças ou até mesmo causar um incidente de natureza mais complicada.

Esperamos que o caso seja resolvido o quanto antes e deixamos o espaço aberto para esclarecimentos por parte da edilidade municipal, se assim o desejar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário