segunda-feira, 26 de novembro de 2012

O Brasil que (não) tem jeito!

No Brasil, dizia-se que apenas preto, pobre e puta iriam parar na cadeia. Os ricos, graças ao dinheiro que tinham para pagar grandes advogados, conseguiam entre um recurso aqui e outro acolá fazer com que as penas prescrevessem e no final apenas riam da cara dos otários que pagavam as suas contas, geralmente bancadas pelo dinheiro público.

Quis a história que um preto e pobre — pelo menos até começar a trabalhar na magistratura — mudasse essa realidade, condenando a prisão, em regime fechado, a alta cúpula do partido que um dia se disse dos trabalhadores. Alguém que tem tanto poder neste país que não precisa de cargo algum para se manter forte e com influência imensurável.

Foi o preto e pobre, filho de pedreiro e dona de casa, Joaquim Barbosa que mudou isso e mandará para a cadeia o “intocável” José Dirceu, ex-ministro que tem uma rede de fanáticos que lhe defendem como se todos nós estivéssemos errados e só eles certos. Joaquim Barbosa quebrou uma das últimas amarras do Brasil e deu ao brasileiro a esperança de que com homens iguais poderemos sonhar que um dia seremos realmente um país justo. Falta muito ainda, mas um grande passo foi dado. (Fonte: Pedro Carlos)

Nenhum comentário:

Postar um comentário