quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

Joaquim Barbosa e Sérgio Moro criticam Ministro da Justiça

O ex-Ministro do STF Joaquim Barbosa e o juiz federal Sérgio Moro, responsável pelos processos da operação lava jato criticaram duramente a atitude do Ministro da Justiça José Eduardo Cardozo por ter recebido os advogados dos réus envolvidos nos diversos escândalos na Petrobrás.

Para Moro "é intolerável a iniciativa do ministro em tratar do andamento dos processos, no que diz respeito a ação policial". De acordo com Moro, ao procurar o ministro da Justiça, os advogados estariam tentando “obter interferência política” no processo judicial.
Joaquim Barbosa criticou duramente o fato "Se você é advogado num processo criminal e entende que a polícia cometeu excessos/deslizes, você recorre ao juiz. Nunca a políticos!”, escreveu o ex-ministro no Twitter, na madrugada de terça-feira. “Os que recorrem à política para resolver problemas na esfera judicial não buscam a Justiça. Buscam corrompê-la. É tão simples assim.”

Rebatendo a desculpa de alguns petistas que não querem reconhecer o absurdo e dizem que ele (Barbosa) tem interesses políticos no caso, ele respondeu o seguinte “As reações aos meus posts recentes sobre confusão entre Política e Justiça: meus críticos fingem não saber que hoje sou um cidadão livre. ‘Cidadão livre': livre das amarras do cargo público. Cidadão na plenitude dos seus direitos, pronto para opinar sobre as questões da ‘Pólis’”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário