terça-feira, 15 de novembro de 2011

GEMÊOS DE JANDUÍS SÃO NOTÍCIA NACIONAL

De Aliny Gama
Especial para o UOL Notícias – Em Maceió-AL
"Temos cuidado com a alimentação e somos felizes", dizem gêmeos de 91 anos. Os gêmeos Francisco e Pedro Gurgel não aparentam já ter vivido nove décadas: aos 91 anos esbanjam saúde e disposição na pequena cidade de Janduís (RN), a 283 km de Natal. Dos cinco irmãos, apenas a irmã mais nova deles continua viva.

Francisco e Pedro contam que o segredo para alcançar a longevidade é ter uma vida tranquila, feliz, com cuidados alimentares e a prática de exercícios físicos –como andar de bicicleta.

Foto 6 de 10 - Pedro Gurgel trabalha vendendo sucata e fabricando pequenas peças. Gurgel relata que quando jovem o irmão gêmeo "roubava as namoradas dele" Ednilto Neves/Arquivo pessoal.

Apesar da idade, Francisco ainda cuida de plantações de cana de açúcar, feijão, milho, jerimum, mandioca e batata. E é do sítio que vêm os alimentos dos irmãos. “A gente é o que atrai e o que come. Temos cuidado com a alimentação e somos felizes. Nossos alimentos são naturais, que vêm da minha propriedade”, disse.

Segundo Francisco, outro segredo também está no caldo de cana, que os gêmeos adicionaram à alimentação há muitos anos e tomam frequentemente. “Tanto meu pai [Pedro] quanto meu tio [Francisco] são muito ativos. Eles continuam trabalhando e isso faz eles viverem felizes”, afirma Socorro Gurgel, destacando que os gêmeos não têm doenças comuns para idade deles, como diabetes e hipertensão.

Apesar da semelhança física, na profissão os gêmeos foram para caminhos distintos: Francisco escolheu a agricultura e Pedro, o comércio. “Meu pai trabalha vendendo sucata. Também faz pequenas peças”, completa Socorro. Segundo Gurgel, quando os gêmeos eram mais jovens “eram tão parecidos que as namoradas não sabiam quem era quem”.

“Meu tio sempre foi mais extrovertido. Meu pai conta que, quando jovem, se atrasou para ir a uma festa na cidade e meu tio Francisco ficou com a namorada dele. Quando ele chegou à festa flagrou os dois juntos”, relembra. Mas as divergências amorosas não foram suficientes para afastar os irmãos. “Nascemos juntos e só Deus para nos separar”, finaliza Pedro.

2 comentários:

  1. Que ótimo, janduis bem representado nacionalmente.

    ResponderExcluir
  2. Seu Gurgel, gente fina. Já seu Pedrinho segundo alguns relatos gostava de tomar umas manguaças. Aqui e acolá chamava Zé de seu Hermiro para tomar umas e outras e quando os dois já estava empapuçados do bendito álcool seu pedrinho vinha com essa: José pode ir embora e de presente lhe dava ainda uma carteira de cigarro. O Zé de Hermiro insistia em ficar e seu Pedrinho nos empurrões colocava o mesmo para fora de sua casa.

    ResponderExcluir